Artigos

Mania de Limpeza e Trasntorno Obssessivo Compulsivo

Em meio a uma pandemia como a que estamos vivendo, em que um vírus é capaz de paralisar o mundo todo, é importante redobrarmos nossa atenção quanto às regras de limpeza e higienização. Essa é a única maneira que temos de contribuir para que essa crise passe o quanto antes. Porém, é comum que essa preocupação extrapole o senso comum e torne-se algo nada saudável.

Por isso, aproveitando que acabamos de comemorar o Dia do Médico Infectologista (11/04), falaremos hoje sobre a diferença entre Mania de Limpeza e o TOC.

Mania de Limpeza

Onde quer que seja, em casa, no trabalho ou na rua, nosso corpo sempre estará em contato com micro-organismos invisíveis. Essa sujeira e germes presentes no nosso dia a dia são, em parte, responsáveis por fortalecer o nosso sistema imunológico. Especialmente durante a fase da infância, pois possuem um papel fundamental que ajuda o nosso organismo a construir suas próprias defesas. 

Por isso, a limpeza excessiva e o uso de produtos que prometem matar 99,9% dos germes podem ser até mesmo prejudiciais na construção das defesas necessárias, expondo e debilitando nossa saúde em casos de crises.

Essa tal mania de limpeza, muitas vezes, pode esconder uma doença chamada Transtorno Obsessivo Compulsivo, ou simplesmente, TOC. Além de ser um transtorno psicológico, que pode causar desconforto para a própria pessoa, esse ímpeto de querer tudo limpo o tempo todo, pode até causar alergias nas pessoas que vivem na mesma casa. 

O que é TOC?

TOC, ou transtorno obsessivo-compulsivo, é um distúrbio psiquiátrico de ansiedade e que tem como principal característica as crises recorrentes de obsessões e compulsões.

– Obsessões podem ser definidas como eventos mentais (pensamentos, ideias, impulsos e imagens), que invadem a pessoa insistentemente, de maneira intrusiva e incomoda.

– Já as compulsões são aqueles comportamentos ou atos mentais repetitivos, que são realizados justamente para diminuir o incômodo ou a ansiedade causada por essas obsessões.

Para escapar desses pensamentos obsessivos, mesmo que temporariamente, a pessoa com TOC entende que única maneira de aliviar a ansiedade é desenvolvendo e praticando rituais específicos da sua compulsão.

Quando a frequência dos pensamentos obsessivos aumenta com a criação novos rituais é aí que o transtorno se torna um obstáculo não só para a rotina diária da pessoa, como para a vida da família inteira.

Mania de Limpeza x TOC

A mania de limpeza deixa de ser uma mania e se transforma em transtorno quando os hábitos deixam de ser saudáveis e tornam-se uma obrigação diária, dominando a vida da pessoa.

Normalmente os sintomas começam devagar e aos poucos vão se intensificando. Inicialmente a pessoa começa a lavar as mãos repetidamente, e então começa a lavar as mãos e os braços e depois começa a lavar até o ombro, cada vez que se lembra, o que pode acontecer de hora em hora. 

Quando os sintomas escalam ao ponto do descontrole, é recomendado consultar um psicólogo ou psiquiatra.

TOC sob a ótica da limpeza

No caso do Transtorno Obsessivo Compulsivo, manifestado em rituais de limpeza e organização, podemos observar: 

  • Gastar mais de 3 horas por dia limpando a casa; 
  • Presença de vermelhidão ou de feridas nas mãos, que indicam a constante necessidade em lavar ou desinfetar repetitivamente as mãos; 
  • Preocupação exagerada com sujeira, germes ou ácaros e estar sempre desinfetando o sofá e a geladeira, por exemplo;
  • Deixar de participar de eventos sociais, como festas de aniversário, para não perder tempo;
  • Não deixar que se realize eventos na própria casa, porque ela precisa estar sempre limpa, à todo momento;
  • Nos casos mais graves a própria família pode ficar restrita a certos cômodos da casa e nunca receber visitas, para não sujar o chão;
  • Necessidade constante em verificar se tudo se encontra limpo ou no lugar; 
  • Necessidade para limpar objetos que geralmente não são limpos, como cartão de crédito, celular, a embalagem do leite, ou chave do carro, por exemplo.

Como tratar o transtorno?

Por ser uma doença mental, o tratamento para o TOC, devido a limpeza e organização, é feito com o conselho do psicólogo ou psiquiatra. Se necessário, o profissional de saúde poderá recomendar um tratamento auxiliado por remédios antidepressivos, que reduzem a ansiedade e a facilitam a realização da psicoterapia.

Normalmente, as pessoas afetadas por um transtorno também são afetadas por outros transtornos mentais, como ansiedade e depressão. Sendo assim, é de extrema importância que aos primeiros sinais dos sintomas elas recorram à ajuda profissional para que possam enfrentar a doença propriamente.

Durante o tratamento, os remédios podem demorar até 3 meses para começarem a ter o efeito esperado, então, para complementar esse tratamento, recomenda-se também uma terapia cognitivo-comportamental, porque essa associação é a melhor estratégia para curar o TOC.

É importante lembrarmos que, assim como tantas outras doenças mentais, quando a desordem não é tratada, os sintomas permanecem por toda vida, havendo apenas uma atenuação ou agravamento dos sintomas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cursos
Cursos, Webinars
Esquizofrenia – Revisão I
Cursos, Webinars
Fobia Social
Cursos, Webinars
Entendendo a depressão