ArtigosCinema

O Autismo na Cultura Pop

Abril é o Mês de Conscientização sobre o Autismo e, como não poderia deixar de acontecer, a Scio Education preparou um conteúdo especial sobre o assunto.

O Transtorno do Espectro Autista

É uma condição no desenvolvimento neurológico que pode afetar a comunicação social e o comportamento da pessoa.

A definição de “espectro” se dá pela grande variedade de tipos e gravidades dos sintomas apresentados. No entanto, um guia criado pela American Psychiatric Association indica que na maioria dos casos, podemos observar:

  • Dificuldade na comunicação e interação com outras pessoas
  • Interesses restritos e comportamentos repetitivos
  • Sintomas que possam prejudicar ahabilidade de funcionar propriamente em ambientes sociais, como escola e trabalho.

Após o diagnóstico, quanto antes se iniciar o programa de intervenção, maiores são as chances de um tratamento eficaz. Apesar de não haver um único método recomendado, por conta da complexidade de sintomas no espectro, o acompanhamento próximo de um médico ou profissional saúde é essencial para determinar o melhor tratamento para cada caso.


TEA na cultura pop

Neste dia 02 de abril, eleito o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, nós separamos algumas sugestões de filmes, seriados e documentários que tratam sobre o TEA, cada um a sua maneira. Confira abaixo as dicas!

Filmes

Rain Man (1988) – 20th Century Fox

Rain Man

Esse clássico do cinema reúne Dustin Hoffman, em um de seus papéis mais icônicos, e Tom Cruise ainda jovem, interpretando seu irmão.

Na trama, Charlie (Cruise) é um vendedor endividado de Los Angeles que, ao saber da morte do pai ausente, é surpreendido por uma herança milionária. O único problema está no fato de a maior parte do dinheiro ter sido deixada a um beneficiário não revelado, que vive em uma instituição psiquiátrica, em Ohio. Ele então viaja a sua cidade natal para descobrir a identidade do sujeito misterioso: Raymond (Hoffman), seu irmão mais velho e autista, cuja existência era uma incógnita.

Com a intenção de gerir todo dinheiro, ele planeja brigar pela guarda do irmão mas, durante essa viagem, os dois se aproximam, colocando a perspectivas do jovem sobre a vida em teste.

Além de render prêmios de Melhor Filme e Melhor Ator Principal a Dustin Hoffman, a personagem de Tom Cruise é um bom exemplo de um neurotípico tendo que aprender e entender a vida de alguém no espectro do autismo.

 

Farol das Orcas

Inspirado na história real do biólogo argentino Roberto Bubas, em sua expedição à Península de Valdez.

O filme retrata a história de uma mãe que vai à Patagônia com o filho, esperando que o contato com baleias orcas ajudem na melhora do quadro de autismo severo da criança.

Um dos pontos fortes é a preocupação em retratar a condição não como uma doença, mas como uma característica neurológica da pessoa. O filme aborda também a negligência paterna, muito comum em casos de parentalidade atípica.

 

Gilbert Grape – Aprendiz de sonhador

Filme que reúne um elenco estrelado e a primeira indicação ao Oscar de Leonardo DiCaprio, na época com 19 anos.

Neste drama, o jovem Gilbert (Johnny Depp) se vê tendo que lidar com as responsabilidades de cuidar da casa e sustentar a família, desde a morte de seu pai. Além das duas irmãs, suas preocupações incluem a mãe, que sofre de depressão e obesidade mórbida e, principalmente, o irmão caçula e autista (DiCaprio).

 


Seriados

Atypical (2017) – Netflix

Atypical

Série do Netflix sobre as conquistas sociais e amorosas de Sam, um garoto com TEA, e como o transtorno afeta a vida das pessoas ao seu redor, principalmente sua família.

Com a terceira temporada já confirmada, tem como ponto positivo o esforço em apresentar o autismo de maneira sincera e, sempre que possível, leve.

Apesar disso, após a exibição dos primeiros episódios, alguns feedbacks negativos do público sobre a forma esteriotipada em que o personagem principal apresentava seus sintomas levaram os produtores a revisarem a abordagem para a segunda temporada.

Hoje em dia, o seriado é um dos queridinhos dos fãs da plataforma de streaming e uma boa pedida para maratonas.

 

The Good Doctor

O show foca no dia a dia do Dr. Shaun Murphy (Freddie Highmore), um médico recém-formado e com síndrome de Asperger, além de traços de savantismo — extremamente inteligente, com uma facilidade diferenciada de aprender, memorizar e visualizar as informações.

Apesar de sua infância difícil, ele sai de uma cidade pequena para integrar a equipe médica de um prestigiado hospital, usando seus talentos para salvar vidas enquanto tem de enfrentar o ceticismo de seus colegas de trabalho.

 

The A Word

Produção da BBC sobre os Hughes, uma família típica vivendo sua vida regularmente, até que seu filho mais novo, Joe (Max Vento), é diagnosticado com TEA. Apesar de fazer contato visual, ele tem dificuldade para processar informações e compreender linguagem. Por outro lado, ama música pop e sabe tudo sobre isso.

 


Documentários

Life, Animated (2016) – A&E IndieFilms

Life, Animated

História inspiradora de Owen Suskind, um garoto que teve sua vida mudada quando foi diagnosticado com autismo, aos 3 anos.

O menino, que sempre foi muito comunicativo, de repente já não apresentava as mesmas habilidades sociais e, um dia, parou de falar.

No entanto, sua família se surpreende ao descobrir uma nova maneira para ele se comunicar com o mundo: uma imersão completa no mundo dos filmes animados da Disney.

 

Louis Theroux: Extreme Love – Autism

Episódio da série britânica sobre a visita do documentarista Louis Theroux a uma escola em New Jersey, tida como uma das mais inovadoras instituições especializadas no ensino de crianças dentro do espectro do autismo.

A produção se destaca pela maneira como explora, principalmente, a rotina e desafios das famílias dos alunos e funcionários do colégio.

 

Wizard Mode

Documentário sobre Robert Gagno, um dos melhores jogadores de pinball do mundo, que por acaso também sofre de autismo.

“Wizard Mode” é um nível escondido em máquinas de pinball que precisam ser desbloqueadas por uma série de movimentos extremamente difíceis.

A história usa essa metáfora para abordar sua busca por independência e o aprendizado necessário para que ele consiga balancear suas duas metas: se manter no topo do ranking e seguir sua rotina como alguém vivendo dentro do espectro.

Wizard Mode (Trailer) from Collective Eye Films on Vimeo.

 

[bônus] Em Um Mundo Interior

Primeiro documentário brasileiro sobre autismo que demonstra os diferentes níveis do transtorno pela ótica da vida de 7 famílias distintas.


fontes:

Spero Academy

Autism Speaks

Lunetas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cursos
Cursos, Webinars
Esquizofrenia – Revisão I
Cursos, Webinars
Fobia Social
Cursos, Webinars
Entendendo a depressão