Artigos

Você é desorganizado? Pesquisa atesta que é um fator positivo.

Eric Barker

11 de maio de 2015

Em De onde brotam as boas ideias: A História Natural da Inovação, Steven Johnson propõe que “quanto mais desorganizado seu cérebro é, mais inteligente você é”, em referência aos resultados de um teste da neurociência de Robert Thatcher.

Em geral, no livro de Johnson e em outras fontes parece bastante claro que a criatividade é confusa.

As ideias precisam estar pipocando ou se chocando para produzir avanços:

  • Johnson cita a pesquisa que mostra que a eclosão de grandes ideias torna as cidades grandes desproporcionalmente mais criativas do que cidades menores.
  • Ter vários hobbies permite que seu cérebro subconscientemente compare e contraste problemas e soluções, formando novas conexões às margens de cada uma delas.
  • Da mesma forma, ler vários livros ao mesmo tempo, sucessivamente, permite que seu cérebro justaponha novas ideias e desenvolva novas conexões.
  • Mentes errantes são mais criativas.
  • Estudar “muito” uma área não limita a criatividade − pelo contrário. Mais ideias eclodindo apenas produzem ainda mais ideias.
  • O mantra efervescente de “aceitar tudo” não funciona. O debate é muito mais eficaz. Deixe essas ideias se digladiarem.
  • Déficit de atenção e transtorno bipolar são ambos associados com maior criatividade. Quando você está bêbado ou exausto, seu cérebro está pronto para avanços.
  • Mesmo em grupos, é melhor misturar os níveis de experiência, a familiaridade uns com os outros e outros fatores para aparar arestas.

No final de seu livro Johnson recomenda:

“Você pode não ser capaz de transformar o seu governo em um recife de coral, mas pode criar ambientes similares na escala da vida cotidiana: nos locais de trabalho que convivemos; na forma como se informa; na maneira como aumenta sua memória. Os padrões são simples, mas acompanhados conjuntamente, eles compõem um todo, que é mais sábio do que a soma de suas partes. Caminhe; dê palpites; escreva tudo, mas mantenha suas pastas bagunçadas; abrace a boa sorte; cometa erros generativos; assuma vários hobbies; frequente cafés e outros locais similares; siga os indicativos; deixe que outros construam suas ideias; empreste; recicle; reinvente. Construa uma rede de emaranhados”.

Artigo original disponível em: http://time.com/3852042/disorganized-brain-good-creativity/?xid=time_socialflow_twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cursos
Cursos, Webinars
Esquizofrenia – Revisão I
Cursos, Webinars
Fobia Social
Cursos, Webinars
Entendendo a depressão