Artigos

O tipo de livro que lê influencia você mais do que imagina

Por Shabdita Pareek

01 de Agosto de 2016 às 21:19

Quando foi a última vez que adormeceu lendo um livro? Ou qual foi o último livro que você acabou de ler sem ser distraído pelo Facebook ou Instagram? Esses pequenos contratempos acabam consumindo horas antes de você perceber que perdeu todo seu tempo bisbilhotando videoclipes. Ou já se deu conta de que sua mente estava tão travada que as palavras não brotavam quando você tentava acabar de escrever aquela história bacana?

Se você se identifica com essas situações, então talvez seja o momento de tirar a poeira daquela pilha de livros e mergulhar de volta neles.

Um estudo recente comprovou mais do que você pensa. Aquilo que você lê é o que desempenha o importante papel de torná-lo um escritor melhor.

As pessoas que leem bastante escrevem melhor.

 

De acordo com um estudo revelador publicado no Jornal Internacional de Administração, os pesquisadores descobriram que a leitura tem uma relação direta com a cognição. O estudo diz que o impacto da leitura engajada em oposição à leitura distraída (quando você apenas “escaneia” um blog) é muito maior. A razão é, quando se está absorvido nas páginas de um livro, você está tão entretido no assunto que sente que é real e desencadeia emoções e sentimentos fortes. O mesmo não é verdadeiro para a leitura leve, que inclui somente a compreensão das palavras e nenhuma retenção do assunto.

A leitura em profundidade, além de deixar a pessoa mais focada e atenciosa, também estimula a região neurológica que faz com que o cérebro acredite que tenhamos vivenciado a narrativa completa. Este exercício todo, que é ausente na leitura leve, torna a pessoa mais empática.

Ler poemas e ficção literária em vez de assistir televisão ajuda.

O estudo prossegue afirmando que a leitura de poemas, em comparação com a leitura da prosa, evoca emoções fortes ao ativar o córtex cingulado posterior e os lobos temporais mediais. Estas são as partes do cérebro associadas à introspecção. A leitura da ficção literária, por outro lado, torna uma pessoa mais bem instrumentalizada para compreender as emoções de outras pessoas e seu estado de espírito.

Ler tudo o que é rico em detalhes sensoriais é como um treino para o cérebro. Provoca pensamento, contemplação, expansão e integração em um indivíduo, elevando assim o quociente de inteligência emocional.

Artigo original disponível em: https://www.scoopwhoop.com/About-The-Book-You-Read/#.5d6wsvq23

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cursos
Cursos, Webinars
Esquizofrenia – Revisão I
Cursos, Webinars
Fobia Social
Cursos, Webinars
Entendendo a depressão