Artigos

TRANSTORNO RITMO CIRCADIANO

O sono é o momento do dia em que nos encontramos, periodicamente, em estado natural de repouso. E, durante esse estado, a nossa sensibilidade se encontra reduzida e a nossa consciência entra em suspensão.

O período em que estamos dormindo é muito importante para o nosso organismo e, por isso, é fundamental que busquemos ter uma boa noite de sono. Quando nosso estado de sono é de qualidade, o nosso organismo se recupera tanto dos desgastes físicos quanto dos desgastes emocionais – o que ajuda em seu bom funcionamento. Isso significa que o sono impacta no nosso humor, na nossa disposição para atividades físicas e do dia a dia, no nosso metabolismo e no nosso equilíbrio psíquico.

O nosso organismo é igualmente impactado por uma noite mal dormida. O sono de baixa qualidade prejudica tanto a nossa coordenação motora quanto o nosso raciocínio, o que nos gera irritabilidade e estresse. Além de afetar a nossa disposição, nos causando muito cansaço, a baixa qualidade do sono pode desencadear um quadro de ansiedade.

É por causa desses impactos que precisamos prestar bastante atenção ao nosso sono, que é regulado pelo nosso relógio biológico (comandado pelo Ritmo ou Ciclo Circadiano).  

Transtorno do Ritmo Circadiano:

Os seres humanos têm uma espécie de bateria natural, que funciona em um ciclo de 1 dia. Essa bateria é conhecida como Ritmo Circadiano. O termo “circadiano” vem da expressão latina circa diem, que significa: cerca de um dia. É ele que regula as 24 horas do dia em que se baseia o nosso ciclo biológico.

O Ritmo Circadiano é influenciado pela variação de luz e de temperatura e também pela variação dos ventos e das marés ao longo do dia. Ele está localizado no núcleo supraquiasmático, que fica dentro do hipotálamo (na base do nosso cérebro).

Quando ocorre um desalinhamento entre o ambiente social e o nosso sono dentro deste ciclo de 24 horas, há um comprometimento do Ciclo Circadiano.

As alterações do Ritmo Circadiano podem causar distúrbios do sono, como insônia ou sonolência excessiva. Esse transtorno também pode impactar negativamente na saúde do nosso organismo.

Veja alguns tipos de Transtorno do Ritmo Circadiano:

  • Síndrome do Avanço da Fase do Sono: Indivíduos com esse distúrbio conseguem acordar cedinho e sem a ajuda de um despertador, porém o momento de despertar e de adormecer ocorre bem mais cedo do que é considerado o padrão normal. Esses indivíduos também costumam sentir sono no início e no fim da tarde.
  • Síndrome do Atraso da Fase do Sono: Indivíduos com esse distúrbio têm dificuldade para dormir. E costumam adormecer e despertar muito tarde, prejudicando sua vida social.
  • Ciclo Sono-Vigília Indefinido: Esse transtorno afeta, na maioria dos casos, pessoas com doenças neurológicas. Indivíduos como esse distúrbio sentem insônia ou sonolência de grande intensidade, e precisam tirar cochilos ao longo do dia.
  • Ciclo Sono-Vigília diferente de 24 h: Ao invés de apresentarem um ciclo circadiano de vinte e quatro horas, indivíduos com esse distúrbio têm um ciclo de mais ou menos 25 horas. Ele também pode causar a sonolência ou a insônia de forma excessiva, mas sua principal causa é a falta de luz. Por isso, esse transtorno afeta principalmente pessoas com deficiência visual.
  • Transtorno do Sono Relacionado com a Mudança de Fusos Horários: É um distúrbio transitório relacionado ao famoso Jet Lag, causado pela mudança de fuso horário por conta de viagens de longa distância. A duração desse transtorno de sono varia de acordo com a idade da pessoa, capacidade física e número de fusos que foram atravessados. Seus efeitos podem durar de 2 a 14 dias.  
  • Transtorno do Sono do Trabalhador em Turnos: O ritmo de trabalho pode comprometer a qualidade do nosso sono, especialmente em indivíduos que trabalham por turnos, como: enfermeiros, policiais, médicos, segurança etc. Se a mudança do horário de trabalho é muito brusca, o ritmo circadiano tem dificuldade de se ajustar. Isso pode causar um tipo de insônia ou sonolência que compromete a vitalidade e o desempenho da pessoa, podendo até causar acidentes de trabalho.

Tratamento:

Se você tem problemas causados pela baixa qualidade de sono, é recomendado que você procure ajuda de profissionais ligados à Medicina do Sono – especialidade responsável pelos estudos, diagnóstico e tratamento de transtornos do sono. Existem profissionais com formação específica nessa área, que costumam ser ligados também às áreas de Clínica Médica, Neurologia, Otorrinolaringologia e Psiquiatria.

Quando se analisa a qualidade do sono de alguém é preciso levar em conta sua faixa etária e o contexto em que essa pessoa está inserida.

Existem alguns pontos de atenção que podem ajudar você a melhorar a qualidade do seu sono: atividades físicas diárias, evitar o consumo de estimulantes (como cafeína e chocolate), evitar o consumo de bebidas alcoólicas, evitar dormir com fome ou comer em excesso antes de ir para a cama, evitar o consumo de nicotina, evitar os problemas e preocupações do dia a dia, procurar manter uma temperatura ambiente agradável, preparar seu local de dormir para que se torne um ambiente mais agradável, buscar manter uma rotina regular e um horário certo para dormir e acordar.  

Para acessar esse e outros conteúdos, acesse nossas redes sociais e compartilhem! Até breve!

Referências:

  1. Transtornos do ciclo circadiano: https://www.tuasaude.com/transtornos-do-ciclo-circadiano/
  2. Guia do Sono: http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/guiadosono.htm
  3. Entenda a importância do sono para o nosso organismo: https://vidasaudavel.einstein.br/importancia-do-sono/
  4. Distúrbios do Ritmo Circadiano: http://www.medicinadosonoam.com/medicina-do-sono/disturbios-do-ritmo-circadiano-2/

Ritmo Circadiano:https://pt.wikipedia.org/wiki/Ritmo_circadiano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cursos
Cursos, Webinars
Esquizofrenia – Revisão I
Cursos, Webinars
Fobia Social
Cursos, Webinars
Entendendo a depressão